Caixa de contato

15 3229 0202

contato@apice.med.br

apicemed

Atenção, homens: ardor ao urinar pode significar problemas de saúde

16/09/2019


Imagem notícia
Vez ou outra, os homens podem sentir um desconforto ao urinar, frequentemente caracterizado por ardência. Às vezes, o sintoma é causado por uma leve irritação ocasionada em alguma parte do trato urinário, desaparecendo logo em seguida. No entanto, quando a sensação persiste, exige atenção e a busca por atendimento médico especializado, para rápido diagnóstico e tratamento adequado.

As causas podem ser diversas, assim como os cuidados necessários. Por isto, Dr. Marcelo Mai Jurado, médico urologista da Ápice Medicina Integrada, de Sorocaba (SP), elencou as principais razões para o surgimento da ardência ao urinar. Acompanhe:
  1. Infecção urinária: qualquer infecção por microrganismos que acometa o trato urinário pode provocar ardência ao urinar. A principal causadora é a bactéria Escherichia coli, presente no intestino, que pode ocasionar problemas à saúde quando em outras regiões do organismo. Diabéticos e homens com mais de 50 anos têm mais chances de desenvolver infecções urinárias, o que demanda cuidados extras e visitas mais frequentes ao urologista.
  2. Candidíase: é causada por um fungo chamado Candida Albicans, presente naturalmente no organismo. Em situações de imunidade baixa, higiene inadequada ou relações sexuais desprotegidas, pode ocorrer uma infecção. Além do ardor, podem surgir manchas esbranquiçadas na região genital. O diagnóstico é visual, além de exame complementar de urocultura, em que é identificada a espécie do fungo e é visto qual o melhor medicamento para tratar a infecção. Situações, como: estresse e uso de antibióticos também podem reduzir a imunidade e abrir portas para o desenvolvimento da candidíase.
  3. Prostatite: é a combinação de dor, inchaço ou inflamação na próstata. É diferente do câncer de próstata. A prostatite também pode levar ao surgimento de ardor ao urinar, combinada com dor na região anal e necessidade frequente e urgente de urinar. A micção, ereção, ejaculação e defecação podem ser muito desconfortáveis nesses casos.
  4. Hiperplasia prostática: é o aumento do tamanho da próstata. Não tem relação com processos inflamatórios ou câncer. As causas não são completamente esclarecidas. Também podem provocar ardor ao urinar, pois a uretra fica “espremida”, pela próstata inchada, o que dificulta a passagem da urina. Outro sintoma é a sensação de bexiga cheia, mesmo após urinar. Em longo prazo, também podem ocorrer prejuízos à bexiga e rins, o que é muito grave.
  5. Uretrite: é a inflamação da uretra, o canal por onde sai a urina da bexiga. Podendo ser causada por infecções bacterianas e virais, além de traumas e doenças sexualmente transmissíveis. Os sintomas são: dor ao expelir a urina, corrimento de pus e urgência urinária. Grande parte dos casos são causados por DST (doenças sexualmente transmissíveis), entre elas, a gonorreia e, clamídia. Qualquer pessoa que pratique sexo desprotegido pode contrair a doença, por contato oral, vaginal ou anal. A prevenção é a principal forma de evitar o problema. O tratamento é feito com antibióticos, no entanto, há um alerta da Organização Mundial da Saúde (OMS), pois, as bactérias causadoras tem ficado cada vez mais resistentes aos medicamentos atuais, o que dificulta o tratamento.
Independentemente dos sintomas que acompanham o ardor ao urinar, é preciso consultar um médico urologista para que seja feito o correto diagnóstico e tratamento, pois os medicamentos podem variar muito de caso a caso. Por esse motivo, também é completamente inadequado automedicar-se. “Atentar-se aos sintomas iniciais é fundamental, pois, caso negligenciado, o problema pode ficar mais grave e de difícil tratamento. Por isso ainda, é imprescindível que o homem vá ao urologista ao menos uma vez, por ano, para consultas rotineiras, assim como a maioria das mulheres vai ao ginecologista”, conclui Dr. Marcelo Mai Jurado.