Caixa de contato

15 3229 0202

contato@apice.med.br

apicemed

Dor, rigidez e queimação na sola do pé podem ser sinais de doença

Outras Especialidades 14/01/2020


Imagem notícia
Já sentiu fortes dores na planta dos pés e na parte interna do calcanhar, logo pela manhã, ao dar os primeiros passos? Dores após ficar em pé por muito tempo ou depois de atividades intensas? Esses sintomas podem indicar um problema muito comum: a fasceíte plantar.

Trata-se de um processo inflamatório, ou degenerativo, que atinge a fáscia plantar, uma membrana de tecido conjuntivo fibroso e pouco elástico que recobre a musculatura da sola do pé, desde o osso que forma o calcanhar até a base dos dedos. Os sintomas mais comuns da doença são: dores fortes embaixo do pé, perto do calcanhar, inchaço, sensibilidade ao tocar e vermelhidão. Geralmente, intensifica-se no período da manhã e alivia com o caminhar.

Alguns fatores podem aumentar as chances de desenvolver essa condição. “É uma doença que pode afetar homens e mulheres, principalmente na faixa etária entre 40 e 60 anos. Além disso, pessoas com pés planos ou pés cavos, obesidade, atletas de esportes de alto impacto, bailarinos e ginastas têm maior risco.  O uso constante de sapatos inadequados, principalmente sapatos baixos, como rasteirinhas e sapatilhas ou sapatos com solas macias demais, aumentam o risco de desenvolver a patologia. Ficar longos períodos em pé e fazer longas caminhadas também podem predispor ao aparecimento dos sintomas”, elucida Dra. Marina Monteiro, médica ortopedista especialista em cirurgia do pé e tornozelo da Ápice Medicina Integrada de Sorocaba (SP).

O diagnóstico é feito por meio da análise clínica do especialista e podem ser utilizados alguns exames para auxiliar. “O profissional vai levar em conta as particularidades dos sintomas e os fatores de risco, podendo utilizar exames de raio x e ultrassom para estabelecer o diagnóstico e descartar outras patologias”, explica Dra. Marina.

Geralmente, o tratamento do problema é feito com o uso de medicamentos e fisioterapia. “O especialista vai avaliar cada caso e indicar o melhor tratamento. Na maioria das vezes, são utilizados analgésicos para diminuir a dor e anti-inflamatórios para combater a inflamação no local”, fala a médica ortopedista da Ápice Medicina Integrada.

A fasceíte plantar pode ser prevenida com medidas simples, como, por exemplo: manter o peso ideal, fazer alongamentos corretamente, antes e após os exercícios físicos, não andar descalço em superfícies muito rígidas e usar sapatos adequados, com o amortecimento necessário para a absorção dos impactos e com elevação do retropé, que é o calcanhar, de cerca de 3 a 4 centímetros.