Caixa de contato

15 | 3229 0203

contato@apice.med.br

Sorocaba/SP

Formigamento e dormência nas mãos pode indicar síndrome do túnel do carpo

Ortopedia 24/05/2017


Imagem notícia
Fraqueza, dor, formigamento e dormência nas mãos, principalmente entre os dedos médio e polegar. As sensações costumam piorar ao dirigir, atender ao telefone ou ler um livro, e acordar de madrugada com a mão formigando. Estes sintomas podem significar um problema bastante comum: a síndrome do túnel do carpo.

Quem explica é Dr. Daniel Contri, médico ortopedista especialista em mãos, da Ápice Medicina Integrada, de Sorocaba (SP). “A síndrome do túnel do carpo ocorre quando o nervo mediano, que passa por uma região no punho, é comprimido. Esta pressão prejudica o funcionamento do nervo, que é responsável por alguns movimentos e também por transmitir sensações à região entre o dedo médio e o polegar”, detalha.

O problema ocorre por uma série de fatores. “Por exemplo, diabetes, disfunções metabólicas, artrite reumatoide, tumores e retenção de líquidos causada pela gravidez, que provoca inchaços no corpo”, enumera o médico.

Dr. Daniel revela que as características próprias da doença fazem com que se manifeste predominante nas mulheres. “A síndrome do túnel do carpo tem três vezes mais incidência entre o público feminino”. 

O diagnóstico da doença é feito por meio da checagem do histórico clínico e exames mais detalhados. “O ortopedista especialista em mãos precisa checar se o desconforto ocorre somente na região do punho, ou se irradia para outros lugares. Também é preciso verificar o histórico, condições de saúde, presença de doenças, como diabetes e hipertensão, além de exames de imagem para detectar possíveis fraturas, inflamações ou qualquer outra anormalidade física que levou ao problema”, complementa o especialista.

O tratamento é de extrema importância, visto que, caso não seja iniciado precocemente, pode causar danos permanentes ao nervo mediano. “Existem dois tipos de tratamento: não cirúrgicos e cirúrgicos. O primeiro tem várias etapas, que envolvem repouso, evitar as atividades que possam agravar o problema e o uso de medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos. Nos casos mais intensos, também são recomendados corticosteroides, além de acupuntura e fisioterapia”, conta o médico. Por sua vez, a cirurgia é indicada nos casos graves, quando as alternativas anteriores não surtiram resultado. “É feita a liberação do nervo em seu trajeto onde está comprimido, no caso do punho, por um ligamento. A abertura desse ligamento alivia a pressão no túnel do carpo. A cirurgia deixa um espaço maior para os nervos e tendões evitando assim nova incidência do problema”, completa Dr. Daniel.

A prevenção à síndrome do túnel do carpo é alcançada ao se evitar movimentos repetitivos e manter os pulsos sempre em posição confortável, privilegiando a ergonomia. “Estes cuidados são importantes, pois evitam que o nervo seja pressionado. No entanto, também é preciso atentar-se para outros fatores, como a manutenção da saúde em geral, combater o diabetes e, no caso das gestantes, procurar acompanhamento médico detalhado. Caso seja observado algum desconforto, é necessária a consulta com um ortopedista”, conclui Dr. Daniel Contri.

A Ápice Medicina Integrada fica na Rua Eulália Silva, 214, Jardim Faculdade, Sorocaba (SP). Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (15) 3229-0202, pelo site: apice.med.br ou pelo Facebook: facebook.com/apicemedicinasorocaba.
Entre em contato